Sexta, 16 de junho de 2017



Jamais troquei de lado.
Por quê? Eu não tenho lado.
Ou melhor, o meu lado sou eu






Atualizado diariamente até o meio-dia.
Eventualmente, à tarde, notícias urgentes.












Meu amigo Marco Souza, o primeiro e mais
assíduo colaborador do site/Blog do
Prévidi, teve uma encrenca no coração.
Está bem. Vai ficar ainda melhor com a
nossa torcida/orações.
Veja a preciosidade que ele mandou ontem:



"Caraca!! Esse vídeo é uma preciosidade!!
Você tem a primeira formação do grupo Fundo de Quintal. Na época faziam parte Almir Guineto, Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz, Sombrinha e etc. Você tem a participação de Jovelina Pérola Negra, Roberto Carlos cantando samba, versando e sambando. Enfim, isso é uma joia rara mesmo!!
Guarde muito bem essa preciosidade!"


video







VIAGENS OU
AMOR E FELICIDADE






Fazia tempo que não publicava um texto do meu ídolo Paulo Motta. Fazia tempo que não lia um texto dele.
O PM tem capacidades interessantes. Uma em especial: sempre que o leio lembro de algum momento ou fase da minha vida.
Neste, lembrei de uma época em que tinha escritório na frente do Palácio do Comércio, em Porto Alegre. É uma região do Centro onde existem muitos pontos finais de ônibus. Circula muita gente. Era verão e eu saí para almoçar em casa, na Cidade Baixa. Um calorão danado. Lá pelas tantas, me dei conta do tamanho de uma mulher que caminhava na minha frente. Sério, ela não caminhava, se arrastava. Imensa. O vestido simples molhado. me aproximei e vi que da cabeça pingava muito suor, os braços molhados. Ela levava pendurada do lado direito uma criança, de uns três anos. Na mão esquerda, uma toalha pequena para tentar se enxugar. A bolsa no ombro.
O legal é que o guri estava agarrado no pescoço molhada da mãe. Ele tinha uma cara de muito feliz e a cada beijo que dava na bochecha molhada a olhava apaixonado.
Essa criança amava a mãe, Paulo? Uma criança feliz?
Vi a cena há mais de 20 anos e sempre lembro quando falam de amor ou felicidade.

...

Do Paulo Motta

Quando trabalhava em Caxias, nas sextas feiras vinha de ônibus pra Porto Alegre e, de tanto frequentar a rodoviária, já conhecia seus personagens das sextas naquele horário.
Sentado, esperando o embarque, observava a menina com o namorado que estudavam na UCS - Universidade de Caxias do Sul - e iam pra São Sebastião do Caí.
Conhecia a professora que, cheia de pastas, pegava o mesmo ônibus e eu conhecia os funcionários, serventes, pessoal da limpeza; conhecia todos.
Mas uma figura, particularmente, chamava mais a minha atenção: era um baixinho, carregador de malas, num jaleco azul escuro que era a cara do Ron Jeremy, um ator pornô das antigas.
Cabelo grande e bigode, um tipo que passa despercebido em qualquer lugar. Numa daquelas noites aconteceu uma coisa diferente.
Percebi que uma mulher pequena, puxando duas crianças, atravessava a pista dos ônibus e se dirigia à plataforma de passageiros onde os esperava o Ron Jeremy.
Eles se abraçaram tão alegremente e as crianças - um casal com pouca diferença de idade - se agarravam ao pai numa festa que valia a pena assistir.
Em seguida se dirigiram a uma lanchonete, todos agarrados, e sentaram pra comer alguma coisa. Sozinho, ali parado, pensei: será isso a felicidade?
Comecei a imaginar a casinha deles, o aconchego do jantar simples e o movimento da esposa arrumando as roupas dos filhos pra escola, no outro dia.
Não precisava ninguém dizer que havia muito afeto naquela família de pequenos.
Não havia carrões anabolizados ou celulares pirotécnicos, apenas muito carinho e uma cumplicidade entre os quatro, de fazer inveja a qualquer mortal com um pouco de sensibilidade. Certamente nenhum deles fez curso com o Shiniashiky ou aprenderam a fórmula do amor em cursos-relâmpago.
Sinceramente, quando alguém me perguntou e certamente, no futuro, perguntará: tu me ama? Não sei. Pode ser.
Pode ser que te ame até o dia em que o meu futebol do sábado, que me acompanhavas, passe a ser um motivo de discussão. Que eu precise pedir um abraço quando chegar em casa de saco cheio do mundo.
Pode ser que, o que chamávamos de amor, não resista ao desemprego. Pode ser, ainda, que amor seja apenas tolerância até um determinado limite, onde cada um tem o seu próprio limite.
Pra mim, o amor foi pro beleléu quando o abraço, o beijo e aquela frase tão boa de ouvir "senta aqui, me conta o que tu fez hoje!", viram protocolo, uma coisa plástica. Sem contar o brilho dos olhos que não brilham mais.
Pois é, senhores ouvintes, o bicho humano é complicadinho!



-


O EXEMPLO VEM DE CIMA - Sem comentários.
Recebo:
Da série "notícias que você só vê no RS...".
E é a primeira dos "Destaques do Editor" do maior jornal do estado.  Estamos em uma província, mesmo...

Duvida?
A extasiante matéria:
http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/policia/noticia/2017/06/policia-arma-emboscada-e-resgata-gaita-da-tradicionalista-berenice-azambuja-9816024.html#showNoticia=Q0hrX0ImUk8xOTA5MjY1MjYxMDAxNzExNjE2c0lBMjk2ODgwMjk3NTM1OTE0MzYzNktmRTMyNDMzMDA0NTEyMzk1OTE5MzZhNEgxQ3ldL01RXUVnaEE4Qms=


-


TÁ TOMANDO CONTA - Ontem, o Manoel Soares apresentou o programa da insuportável Fátima Bernardes.
...
E não esqueça:





-


PAU NOS PICHADORES!! - A Câmara de Porto Alegre aprovou projeto de lei da vereadora Mônica Leal (PP) aumentando o valor da multa a que está sujeita a pessoa que pichar ou, por qualquer outro meio, sujar edificação ou monumento, públicos ou particulares.
Com a aprovação do projeto e das emendas 1 e 2, o valor da multa poderá variar entre 750 e 2,6 mil UFMs (Unidades Financeiras Municipais), ficando a cargo do órgão fiscalizador mensurar a gravidade do delito e definir o valor da multa a ser paga pelo infrator. Em caso de reincidência, o pichador pagará em dobro o valor da multa arbitrada. Segundo a autora, as pichações resultam em um aspecto de desleixo e sujeira, "causando uma verdadeira poluição visual, sendo considerada um crime e, como tal, exige punição"
Para a vereadora, apesar da Lei Complementar nº 771, de 21 de setembro de 2015, vigorar na Capital, a mesma oferece sanções de valores baixos, o que encoraja os pichadores a continuarem agindo. No seu entendimento, o aumento considerável das penalizações pecuniárias irá contribuir positivamente no sentido de coibir os atos de quem estraga os monumentos públicos, prédios públicos e privados. Atualmente, a multa cobrada para a reparação do dano fica entre 150 e 750 Unidades Financeiras Municipais (UFMs), correspondendo ao valor entre R$ 585,78 e R$ 2.928,90.
"Tornam-se irrisórios em comparação aos prejuízos causados à paisagem urbana. Nossa proposta é elevar para até 2.600 UFMs, correspondendo a R$ 10.153,32 o valor das multas para os atos de pichação. Dessa forma, pretendemos conter drasticamente essa prática maldosa, que só traz prejuízo ao patrimônio histórico e cultural de nossa cidade", alerta Mônica Leal.


-


UAU!! - A Rádio Viva FM (Farroupilha/Caxias do Sul) é a SEGUNDA mais lembrada no RS como Rádio de Música,  PRIMEIRA ​d​o Interior do Estado.
A Rádio Viva FM é a TERCEIRA mais lembrada no  RS como Rádio de Notícias, PRIMEIRA ​d​o Interior do Estado.
Dados do Top Of Mind RS - 2017.
Essa turma do Marcos Piccoli é excelente, hein Rigoberto Gruner?


-


FIM DOS FOGOS DE ARTIFÍCIO!! - Tramita na Câmara de Porto Alegre projeto de lei do vereador Aldacir Oliboni (PT) alterando a Lei Complementar que instituiu o Código de Posturas do Município. A alteração proposta visa a restringir a queima de fogos de artifício na cidade e estabelece penalizações e multas.
Na exposição de motivos, o autor justifica a proposta assinalando o sofrimento de cães e gatos por conta dos estouros de bombas, rojões e outros artefatos explosivos de entretenimento. “O presente Projeto de Lei Complementar visa a proteger cães, gatos, pássaros e aves do barulho produzido pela queima de fogos, que é extremamente prejudicial aos animais, fazendo-os sofrer muito por terem a audição mais aguçada que a dos humanos".
De acordo com o vereador, o ruído da queima de fogos de artifício ultrapassa os 125 decibéis, equivalente ao som produzido por aviões a jato e muito acima dos 5 decibéis previstos na legislação municipal sobre poluição sonora.
...
Pelas alterações propostas, fica proibido, em logradouros públicos, "queimar fogos de artifício, bombas, morteiros, busca-pés e demais fogos ruidosos, exceto fogos de vista, que produzem efeitos visuais sem estampido". Em caso de infração, a multa será de três a cinco salários mínimos.
Esta prática também fica proibida nos estádios de futebol ou em qualquer praça de esportes, com previsão de multa de um a cinco salários mínimos em caso de desobediência à lei. "Não sou contra o espetáculo pirotécnico com bonito efeito de luzes, mas abomino os fogos que só geram estrondos, que provocam riscos de mutilação ou morte aos seres humanos e tornam-se instrumentos de tortura e morte de animais", explica Oliboni. "Diante do exposto, visando a preservar o meio ambiente em que os animais estão inseridos, entendo que o presente Projeto de Lei Complementar se reveste do mais legítimo interesse público."


-


TÔ NESSA!! - Maravilhosa matéria!

(clica em cima que amplia)


Quem tem medo de xoxota? Muita gente. E pior: muita gente que tem uma para chamar de sua. Meninas são ensinadas, desde pequenas, que suas vaginas têm um cheiro estranho, um aspecto estranho e não devem ser encaradas frente a frente, muito menos tocadas. Devem ser escondidas. Os tamanhos, cores e texturas das “pererecas” não costumam ser tema de conversa entre amigas durante a adolescência e, por isso, pouco sabemos sobre a enorme diversidade anatômica de nosso órgão reprodutivo. Fica parecendo que uma vagina normal é aquela pequenina, rosadinha, lisa e sem pelos, aquela que geralmente vemos nos livros e filmes pornôs. O assunto se transforma em um tabu desconfortável rapidamente. E aí se a sua pepequinha não se encaixa nesse padrão, ferrou: socorro, minha buceta é feia.
...
O extraordinário texto acima é o início da matéria de NATHALIA ZACCARO na revista Trip.
Está imperdível!!
Vai!!
http://revistatrip.uol.com.br/tpm/artista-hilde-atalanta-celebra-a-diversidade-das-vaginas-e-vulvas?utm_source=facebook&utm_medium=tpm&utm_campaign=artista-hilde-atalanta-celebra-a-diversidade-das-vaginas-e-vulvas



-



OUVINTES NÃO FECHAM COM A ORIENTAÇÃO DA RÁDIO? -  Recebo:
O Grupo Record, que atualmente atua quase como assessoria de imprensa do PT, resolveu fazer uma enquete no site da Rádio Guaíba sobre eleições. Devem ter pensado que daria diretas já e se valeriam disso pra alimentar as "asneiras" de Juremir, Taline e das repórteres que, repito, nem disfarçam quando escrevem em redes sociais. Mas, pasmem, olha só o resultado:



-


CADÊ? - A Moça do "oi gente!" do Tempo?


-


ISSO É O CÚMULO DA IDIOTICE!
ISSO DEVE SER USADO NAS FACULDADES:
"COMO NÃO FAZER UMA MATÉRIA"


TÍTULO:

Adolescente suspeito de matar juiz em Porto Alegre cumprirá medida socioeducativa


LEGENDA DA FOTO:

Adolescente suspeito de matar juiz em Porto Alegre cumprirá medida socioeducativa | Foto: Alina Souza

A "MATÉRIA":

O juiz de Direito André de Oliveira Pires, da 4ª Vara da Infância e Juventude, em Porto Alegre, determinou que o adolescente suspeito de matar a tiros o juiz do Trabalho Cláudio Roberto Ost, 50 anos, cumprirá medida socioeducativa de internação, sem possibilidade de atividade externa. O assassinato do magistrado ocorreu no dia 15 de abril deste ano na rua Zenóbia Lúcia de Deus, no bairro Vila Nova, na Capital. O jovem infrator, de 17 anos, encontra-se recolhido em uma unidade da Fundação de Atendimento Sócio-Educativo (Fase) desde o dia seguinte ao crime, onde deverá permanecer para o cumprimento definitivo da medida, que tem prazo máximo de três anos.
Conforme o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, cabe recurso da decisão. A partir da definição do tipo de medida socioeducativa, o cumprimento será acompanhado por um magistrado do 3º Juizado da Infância e Juventude, que a cada seis meses, com base em relatórios elaborados pela equipe técnica da Fase, reavaliará a situação do internado, podendo manter ou progredir o regime atual.
Na época do inquérito, a Polícia Civil anunciou o indiciamento do adolescente por homicídio duplamente qualificado. O jovem confessou ter matado o juiz por motivo passional. O magistrado foi baleado nas costas porque o menor não aceitou o relacionamento da ex-namorada com a vítima. Lotado na Comarca de Santa Rosa, Cláudio Roberto Ost retornava de uma viagem na companhia do filho, da namorada e de uma amiga. Os quatro entraram na casa da garota e foram surpreendidos pela presença do adolescente. Houve uma discussão e o jovem deixou o local, retornando mais tarde e atirando no momento em que o juiz saía da residência.

-


FUTEBOL NAS RÁDIOS - Está insuportável ouvir as rádios que eram de jornalismo. Não tenho paciência para ouvir opiniões de repórteres metidos. Muito menos de apresentadores despreparados. Não consigo nem ouvir mais os programas que gosto, em função das participações de pseudo-repórteres.
Nesta semana, acordei antes das oito e não tinha luz. Fui pra sacada e decidi ouvir um pouco de rádio. Não acreditei quando ouvi narração de futebol!! Antes das oito da manhã!!!
Por pouco não atirei o rádio na rua!
...
Nesta semana recebi estas opiniões:
Sandro Kluge
Acho que já tá passando da hora do pessoal das rádios rever a forma de abordagem do futebol. Tá muito chato! Ainda se tem o estilo de pegar uma matéria e ficar “mascando” ela que nem chiclete. Os tempos já são outros, noticiário esportivo tem de ser igual ao noticiário geral, pois, a notícia tá ficando velha rápido para caray.
Outro dia fiquei ouvindo aquele programa – que já foi bom, na “rádio líder”, que fica no horário da Voz do Brasil. Ficaram sapateando sobre o assunto do Inter por mais de 45 minutos. Chega e diz, Inter punido, ex presidente vai pagar muita, e chega. Perderam 45 minutos, para falar umas bobagens prá descontrair, ou, dar notícia de transito, ou sei lá o que... mas ficaram 45 minutos sapateando que nem gaúcho dançando Chula...
...
Pedro Edison, de Charqueadas:
Sobre o Sala de Redação da Gaúcha, programa este que nos seus 40 anos de existência já teve nos seus quadros pessoas ilustres com Cid Pinheiro Cabral, Osvaldo Rolla, Ruy Carlos Ostermann, Lauro Quadros, Paulo Santana e etc..., hoje virou literalmente uma palhaçada. Sinceramente, nos dias de hoje só se aproveita o Guerrinha que as vezes quando a bobajada está muito grande ele fica completamente em silêncio com se estivesse inibido. Também me pergunto o que leva uma emissora do tamanho e do poder da RBS ter em seus quadro de funcionários uma pessoas tipo o Cacalo, que não acrescenta nada, é um zero a esquerda e de vez em quando faz o papel de bobo da corte.
O nível está no rodapé.


-



PRESENTEIE








-



PRESENTEIE! EU ACEITO!!

(clica em cima que amplia)


No detalhe:


-


 UM BRAVO!!




-



piadinha


Que fase!

- Um sujeito encontra um amigo que não via há muito tempo e, querendo ser simpático, inicia a conversa:
- E aí Fonseca, tudo bem?
- Péssimo.
- Mas como péssimo? Com aquela Ferrari que você tem?
- Deu perda total num acidente. E o pior é que o seguro tinha acabado de vencer.
- Bem, vão-se os anéis, mas ficam os dedos. E aquele filhão inteligente?
- Estava dirigindo a Ferrari. Morreu.
O cara tenta fugir daquele assunto tão trágico:
- E aquela sua filha que mais parecia uma modelo?
- Pois é. Estava junto com o irmão. Só a minha mulher não estava no carro.
- Graças a Deus! Como ela vai?
- Fugiu com o meu sócio.
- Pelo menos a empresa ficou só para você.
- Ela fugiu com ele porque me roubaram tudo. Deixaram a firma falida. Estou devendo milhões!
- Bah, então, vamos mudar de assunto, e seu time?
 - Sou Colorado!
- Pelo amor de Deus, Fonseca! Você não tem nada de positivo?
- HIV.


3 comentários:

  1. O programa da Fátima poderia virar Encontro com Manoel Soares....ele está mandando muito bem no comando do programa...até fazer um turbante ele encarou hoje. Parabéns ao Manoel!!! Além de ótimo repórter, está arrasando como apresentador!!!

    ResponderExcluir
  2. O repórter da CUFA é o que há de melhor na RB$. No programa acima aludido apareceu outro dia um sujeito também da RB$, cujo nome desconheço, mas tem uma fisionomia digamos assim, estranha. Tal sujeito é o legítimo ‘poca telha’ como tu dizes e no pouco cabelo que lhe resta manda ‘esculpir’ algo que não recordo. Nosso país está nessa situação também em parte pela péssima qualidade da TV, sobre tudo da Rede Mexe Mexe de Televisão e sua repetidora aqui no Estado, a de$one$ta por que $onegadora RB$. Sugiro aos que ainda não conhecem que sintonizem a TVE de São Paulo que ainda é a que tem melhor programação.

    ResponderExcluir
  3. Tens certeza que na foto postada acima é um soldado e não um GUINCHO? Hahaha...

    ResponderExcluir